sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

TOTEM E AS VANGUARDAS DOS ANOS 1960/70

















Título: Totem e as Vanguardas dos anos 1960/70
Autor: Joaquim Branco
Editora: FUNCEC (Fundação Comunitária Educacional de Cataguases – Cataguases-MG)
Estante: Crítica Literária
Ano: 2013 (1ª. reimpressão da obra editada em 2009)
Dimensões: 14 cm x 21 cm
Encadernação: Brochura
Orelhas:  Sim. Pequenos comentários, feitos por vários escritores e críticos.
Idioma: Português
ISBN: 978-85-61636-08-1
Páginas: 168 p.
Peso: 276 (gr)
Estoque: 2 exemplares
Estado: Novos, nunca usados.
Cadastrado em: 06.01.2017
Observação: Fartamente ilustrados com poemas concretos e visuais de diversos autores (inclusive dois de minha autoria), além de fotografias de época.  Todas as imagens em preto e branco.
Observação 2: Capa de Fernando Abritta, artista gráfico e poeta visual.
Preço:  R$ 29,90 + R$ 6,10 (frete para todo o Brasil) = R$ 36,00

Descrição: Livros novos, sem uso, em perfeito estado.  Sem dedicatórias, sem nomes manuscritos, sem riscos, sem sublinhados, sem carimbos, sem marcas de fita adesiva, sem furos, sem rasgos. Poucos exemplares à venda na internet e usados; novos, só aqui, no Alfaya Livreiro. // Essa obra, que chegou a ser notícia em telejornal da Globo News, vem suprir uma importante lacuna.  Em tom de narrativa (e Joaquim Branco é um excelente narrador) o autor vai contando, com riqueza de detalhes, os principais episódios históricos que marcaram o advento do concretismo, do poema processo e da poesia visual.  Mostra ainda, com singular clareza, as diferenças de estilo, propostas e estruturas desses diferentes gêneros. Exibe ainda no que se distinguem da poesia discursiva praticada até então.  O autor fala de uma perspectiva privilegiada, pois ele próprio tem sido um praticante desses gêneros literários, desde que surgiram.  Em Cataguases, ele foi um dos fundadores e integrantes do grupo “Totem”, que atuava de diversas formas, inclusive, produzindo jornais literários.  Por outro lado, apesar de ser um participante, o autor revela, com coragem, as críticas que se fizeram a esses movimentos, muitas de teor negativo, comentando-as com moderação, permitindo que o leitor chegue a seu próprio parecer.  É uma obra que contém poesia, crítica e História.  Tudo muito bem organizado e distribuído em sete capítulos.  Principia em Cataguases-MG, viaja pelo Brasil e dialoga com os movimentos artísticos internacionais.  Esclarece o que foi a Arte Correio; resgata o movimento da geração mimeógrafo; expõe o turbilhão de material impresso que circulava pelos correios; comenta sobre os inúmeros jornais culturais existentes, indicando a diferença entre eles.  Além disso, registra alguns dos nomes dos artistas brasileiros mais atuantes no período em estudo, apresentando ainda a ação e reação dos escritores e críticos consagrados (Antonio Cândido, Gullar, Affonso Romano, irmãos Campos e muitos outros). A obra mostra a atividade literária como um foco de resistência ao autoritarismo e ao obscurantismo da ditadura militar, dizendo do risco enfrentado pelos participantes desses movimentos.  E, apesar do tom claro e direto, que proporciona uma leitura agradável, trata-se de um estudo que nitidamente exigiu muito esforço e método, como aliás o indica também a substanciosa bibliografia ao final.  Obra para ficar, para entrar para a História da Literatura Brasileira, como um dos depoimentos e documentos mais importantes já produzidos.  Em suma,  "Totem e as Vanguardas dos anos 1960/70" é indispensável ao interessado em Literatura Brasileira e na História de nossa cultura. (Ricardo Alfaya)

* Clique sobre as imagens para vê-las com maior nitidez.  Inclusive, para ler os dizeres da quarta capa.


* Você pode comprar por depósito em conta ou transferência bancária. Pedidos: alfayalivreiro@gmail.com

OUTRAS OBRAS DE INTERESSE:

Conheça o livro "A Geometria da Composição: morte e vida da palavra Severina", de Ivo Barbieri, crítica literária sobre a obra de João Cabral de Melo Neto, disponível em nosso acervo no Livreiro Online: basta clicar aqui e ver o livro, que se acha em destaque, ou procurá-lo na prateleira "Crítica Literária". 

* Ao comprar, recomendamos, com veemência, a leitura dos sete primeiros tópicos de nossos “Termos de Uso”. Para conhecê-los, basta clicar aqui.

Nenhum comentário: